quinta-feira, 23 maio 2024
UMUARAMA/PR

Carro usado por quadrilha que explodiu banco era do deputado Da Cunha

Carro usado por quadrilha que explodiu banco era do deputado Da Cunha

Veículo usado por criminosos que atacaram banco no interior havia sido furtado na capital, no fim de março; carro era do deputado Da Cunha

São Paulo – Os criminosos que atacaram agência bancária na madrugada de segunda-feira (8/4), na cidade de São Pedro, interior de São Paulo, usaram um carro roubado que pertencia a Carlos Alberto da Cunha, conhecido como “Delegado Da Cunha”, deputado federal pelo PP.

O veículo tinha sido furtado no dia 27 de março, na capital, e foi encontrado abandonado em Analândia, também no interior.

Um dos suspeitos presos foi o responsável por indicar a área em que o carro estava, em Analândia. Além do automóvel do deputado, foram localizados apetrechos do crime, usados no roubo ao banco, no mesmo local.

Até o momento, duas pessoas foram presas pela Polícia Militar suspeitas de participarem de ataques a banco e roubos de carros-fortes no interior de São Paulo. Um terceiro envolvido foi morto em suposto confronto com a polícia.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP)um suspeito, identificado como Ritchie de Souza Lima, de 40 anos, foi preso em um pedágio da rodovia dos Bandeirantes, na região de Hortolândia. Com o detido foram encontrados dispositivos usados pelos criminosos para furar o pneu de veículos idênticos aos materiais achados na agência bancária atacada em São Pedro.

Além disso, a investigação identificou, por meio de Ritchie, três endereços ligados aos outros integrantes do bando.

Captura de tela 2024 04 10 104233

Ainda segundo a pasta, ao verificar um desses endereços, em Sumaré, a polícia foi recebida a tiros por dois suspeitos. Na ação, os agentes revidaram e atingiram um deles, que morreu no local.

Junto a ele foram encontrados quatro fuzis, uma espingarda, mais de 500 cartuchos e munições, 150 explosivos e três malas que carregavam roupas e acessórios, como coletes, luvas, balaclavas, kit drone e radiocomunicadores. Além disso, os militares apreenderam cerca de R$ 110 mil. O segundo suspeito conseguiu fugir.

Quando a polícia checou o segundo endereço, correspondente a uma casa na cidade de Indaiatuba, o suspeito, que era procurado pela Justiça por ataque a carro-forte, se rendeu. Ele foi identificado como Társio Rodrigo da Silva.

Na residência, uma moto furtada em agosto do ano passado, em Itu, também foi apreendida.

Guilherme Derrite, secretário da Segurança Pública, afirmou que PMs foram a campo para identificar e prender os envolvidos logo após o ataque. O gestor ainda prometeu que “ações ultraviolentas do crime organizado não ficarão sem respostas no estado de São Paulo”.

O caso foi registrado como associação criminosa, roubo, localização e apreensão de objeto e veículo, homicídio, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, captura de procurado, receptação e tentativa de homicídio pela 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), do Deinter (Delegacia do Interior).

Agência invadida

Uma agência do Banco do Brasil localizada na Rua Valentim Amaral, em São Pedro, no interior de São Paulo, foi invadida por um grupo de homens fortemente armados, na madruga de segunda-feira (8/4). Os assaltantes deixaram no local artefatos explosivos – que foram desativados por Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar (Gate). Vídeo mostra a ação dos agentes.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 4h da última segunda-feira, após veículos bloquearem a rua onde fica a agência bancária. Quando chegaram ao local, os agentes encontraram seis suspeitos no cofre do banco – eles conseguiram fugir após troca de tiros entre as duas partes.

Segundo a SSP, batalhões de cidades próximas e o helicóptero Águia foram acionados para ajudar na localização dos criminosos. A pasta ainda informou que não houve feridos no confronto.

Ataque a carros-fortes

Três carros-fortes foram alvo de criminosos no início da noite da última segunda-feira (8/4), em rodovias entre os trechos de Cordeirópolis e Piracicaba, no interior de São Paulo. Ação foi dividida em dois ataques e contou com a participação de homens fortemente armados e uso de explosivos.

No primeiro caso, dois carros-fortes foram atacados enquanto trafegavam na Rodovia Washington Luís, sentido capital, no fim da tarde. Os criminosos lançaram explosivos contra os veículos, o que gerou muita fumaça na pista, e, segundo testemunhas, portavam fuzis. A quadrilha, que contava com cerca de 10 homens, conseguiu fugir do local.

Segundo a polícia, os carros usados na fuga, um Mitsubishi Outlander e um Hyundai Santa Fé, foram vistos no ataque a banco em São Pedro horas antes.

O terceiro veículo foi abordado no início da noite, na altura do km 143 da Rodovia Luiz de Queiroz, em Piracicaba. Novamente, testemunhas relataram que os criminosos usaram fuzis contra os vigilantes e também conseguiram fugir.

A SSP não informou se os suspeitos conseguiram roubar o conteúdo dos carros-fortes. As investigações apontam que ambos os casos têm relação com o ataque à agência bancária em São Pedro, realizado anteriormente.

 

Participe do grupo de WhatsApp e receba todas as notícias em primeira mão. Clique aqui

Mais lidas

Calor extremo tem data para acabar no Paraná; Umuarama deve ter mínima de 18ºC

A semana começou com previsão de chuva em várias regiões do país, bem como em...

Caminhoneiro de Umuarama morre em colisão na PR-323, entre Tapejara e Cruzeiro do Oeste

Um grave acidente registrado no início da tarde desta segunda-feira (25),na rodovia PR-323, nas proximidades...

Criança de 11 anos morre ao bater bicicleta em árvore

Uma tragédia foi registrada na manhã desta segunda-feira (19), em Mandaguaçu, cidade a 165 km...

Cadáver é econtrado com pescoço cortado na região de Umuarama

O cadáver de um homem de 21 anos foi encontrado na madrugada da última sexta-feira...

Notícias Relacionadas